Ecos

"But - but do you know that there is guilt also in loving?" - Kokoro, Natsume Soseki Um pouco mais de um mês após a leitura de Kokoro, ainda me sinto apegada a essa frase em particular. O livro, que mostra a relação entre um jovem e um senhor ao qual ele chama de Sensei, … Continue reading Ecos

Advertisements

A balança da felicidade

A balança da felicidade em que se coloca conhecimento de um lado e ignorância do outro sempre me chamou bastante a atenção. Nas diferentes fases da minha vida a tentei equilibrar de várias formas: questões religiosas, morais, artísticas e até mesmo usando da minha própria experiência. No entanto, sinto que ainda não consegui chegar a … Continue reading A balança da felicidade

Luz no horizonte

Essas duas últimas semanas têm sido um verdadeiro desafio. Entre entes queridos passando mal, mudanças profissionais e contínuas escolhas a serem tomadas sem tempo para se pensar, parece que o mundo virou de cabeça para baixo. Algo também mudou por dentro - a forma com que as informações chegam até mim parece um tanto fora … Continue reading Luz no horizonte

Dias se passam e nada de palavras fluirem. A pressão de não conseguir encontrar temas ou coisas sobre as quais quero falar começa a pesar na forma de culpa. Mesmo sabendo que isso nada mais é que a lentidão dos dias vagos - parece que nada começa antes do carnaval - me sinto a principal … Continue reading

Cursos obrigatórios para todos na universidade

Alguns anos eu li um relato de volta à universidade aos 48 anos de idade. O autor, David Denby, se matriculou em dois cursos de literatura (Literature Humanities e Contemporary Civilisation), ambos obrigatórios a quase todos os alunos da Columbia University. Entre aulas e discussões ele constantemente lança um olhar sobre a eterna briga entre … Continue reading Cursos obrigatórios para todos na universidade

Consciência e vida

*Esta postagem contém spoilers sobre a nova temporada de Black Mirror* A nova temporada de Black Mirror saiu e eu mal pude me conter: assisti aos episódios o mais rápido possível. Sendo uma das séries mais bem elaboradas da Netflix, é difícil conseguir se segurar. Me aconcheguei, preparei minha mente para a neura que provavelmente … Continue reading Consciência e vida

“Como o bambu você se dobra ao vento…”

Lendo The Practice of the Wild de Gary Snyder, esbarrei em um trecho que falava sobre dança. Ainda que seu foco fosse para o lado cultural e tradicional dessa arte (do qual falarei futuramente em outro post), me peguei relembrando minha época como dançarina. Ainda sinto meus pés coçando e minhas mãos se movendo quando escuto uma … Continue reading “Como o bambu você se dobra ao vento…”

Melancolia

- Teacher, eu aprendi uma palavra nova! Melancólico. - Nossa! E o que quer dizer? - Uma pessoa que mesmo sorrindo parece triste, igual você! E assim começou uma segunda feira como outra qualquer. Talvez alguns anos atrás eu simplesmente ia rir de comentário tão ingênuo, mas não hoje. O constrangimento que tomou conta de … Continue reading Melancolia