Literatura Oriental

Demorei muito para criar coragem e escrever esse texto. Falar sobre as coisas que gosto é fácil, mas explicar exatamente o porquê de gostar delas. Depois de bastante tempo maquinando algum formato, finalmente consegui chegar a algum lugar.

O termo “literatura oriental” é um tanto exagerada. Sendo mais exata, meu interesse se resume à literatura japonesa e chinesa, apesar de que recentemente eu tenho pesquisado alguns autores coreanos. Eu nunca tinha tido contato direto com essas culturas antes do ensino médio, época em que alguns amigos me introduziram ao mundo do k-pop e dos animes. Ainda que esses sejam exemplos bem básicos de toda a cultura japonesa e coreana, eu descobri muito por esses meios.

Nessa mesma época eu comprei um livro que encontrei meio abandonado na Livraria Cultura, chamado A Montanha e o Rio, de Da Chen. Inicialmente eu não estava tão interessada na história, pois parecia um tanto simples. No entanto a leitura foi um verdadeiro furacão em meu coração, se tornando um dos meus livros favoritos. Na procura de outros autores chineses descobri que o mercado brasileiro não tinha muitas traduções disponíveis e então desisti.

Em 2012 eu li 1Q84, trilogia de Haruki Murakami. Me atrevo a dizer que foi amor à primeira vista; algumas páginas dentro do livro e eu já havia me tornado parte dele. A realidade ao meu redor parecia mesclar com a realidade daquilo que eu lia, e percebi que pela primeira vez eu lia não com a mente de quem lê ficção, mas de quem enxerga a vida em si nas palavras.

Assim que o sucesso de Murakami estourou, todas as outras editoras começaram a publicar autores japoneses. Yasunari Kawabata, Jun’ichiro Tanizaki e Kenzaburo Oe foram alguns dos nomes que voltaram a pipocar. Por curiosidade comecei a também pesquisar sobre esses autores e acabei caindo em suas mãos. Kawabata e sua habilidade de descrever paisagens, Tanizaki e seu dia a dia bem real, Oe e sua prosa poética…. Todos falando da humanidade e da profusão de sentimentos, das angústias e dos medos que vivem na camada mais profunda do ser humano.

Não digo que em outras literaturas não haja essa beleza. A verdade é que já encontrei vários outros autores que me traziam esse mesmo sentimento, então não é algo exclusivo deles. Então por que tamanha preferência? Tenho a sensação de que esses autores conseguem retratar a vida quase perfeitamente. Da mesma maneira que Joyce conseguia reproduzir a mente com seu stream of consciousness, eles conseguem escrever sobre a vida comum do ser humano, que a não ser em raras excessões é cheia de ‘mais do mesmo’.

Também tem alguns pontos culturais que muito me interessam por serem diferentes daquilo que conheço. Por exemplo, a violência retratada por esses autores é seca, sem exageros comuns de autores ocidentais. Não há sangue voando para todo lado nem um cenário dramático onde se sabe que algo pesado vai acontecer.

Em Wind-Up Bird Chronicle tem uma cena que eu acho fantástica, onde Toru – personagem principal – espanca e bate com um taco de baseball um homem que ele vira fazer um show. A cena é contada de forma casual, focando na mudança de sentimentos do personagem enquanto ele comete o ato violento. Ao contrário do se tem na maioria das histórias hoje, não há nenhuma tentativa de construir um cenário macabro ou uma luta feroz. Simplesmente se tem uma situação comum em um ambiente mais comum ainda.

Outro ponto que sempre me chama a atenção são as relações extra-matrimoniais. Quase todos os livros que li isso ocorre, e não há nada de vergonhoso ou desreispeitoso. Muitas vezes é até tratado como parte da vida conjugal de todo casal, sem que haja angústias ou sentimento de culpa em relação ao ato em si. É interessante ver por esse ponto de vista, principalmente porque me leva a questionar o ato e a minha visão em relação à ele.

Tem tanto material interessante que esse post corre o risco de se esticar mais ainda! Hehe! Ainda tem muita coisa que pode ser tirada desses e outros autores, mas por enquanto eu vou ficar por aqui.

Até a parte 2! Hehe!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s