Autor da Semana: Robert Louis Stevenson

Talvez um dos mais escritores mais dinâmicos que conheço, Stevenson sempre traz algo inesperado a cada livro. Sua história de maior sucesso – Dr. Jekyll e Mister Hyde – ainda causa bastante comoção entre leitores e estudiosos, o que o coloca entre os mais traduzidos autores mundiais.

Nascido em Edinburgh em 1850, sua vida parecia já ter um rumo certo. A família Stevenson era conhecida por desenhar faróis, principalmente Robert Stevenson (o avô de Louis), que construiu o Bell Rock Lighthouse. Seu pai e alguns tios também seguiam a carreira, o que tornava óbvio o que esperavam para o pequeno Louis.

Louis era pequeno e de saúde frágil, o que o tornou propenso a tosses e dores no peito. Muito se discute sobre a provável doença que o perseguia, que o tornou em um homem incrivelmente magro e suscetível a crises em lugares muito frios e úmidos. Apesar disso, ele era um homem que gostava de viajar e vivia se mudando, o que o tornou um frutífero escritor de viagens.

Começando por ensaios sobre viagens, Stevenson foi abrindo sua escrita para outras áreas: ensaios, poesia, livros, contos e artigos, a sua produção atingiu grandes dimensões. Suas três obras mais famosas – A Ilha do Tesouro, O Médico e o Monstro e As Aventuras de David Balfour – foram escritas mais ou menos no mesmo período, e foram os livros que montaram sua reputação. No fim de sua vida, ele se mudou para uma ilha em Samoa e lá viveu o resto de sua vida.

Contudo, durante um longo período ele foi esquecido pelo mundo, especialmente após a Primeira Guerra Mundial. Com os grandes nomes que apareceram, muitas antologias literárias o jogaram de lado, principalmente por considerarem sua escrita um tanto simples e algumas vezes infantil. Sua importância e final reconhecimento somente vieram a partir dos anos 2000, quando finalmente ele voltou a ser estudado em escolas e universidades. Apesar dessa decadência, muitos críticos literários como Jorge Luis Borges e marcel Proust o admiram e o consideram um grande escritor.

O mercado brasileiro conta com alguns livros e  traduções de suas obras. Algumas são mais fáceis de encontrar, porém a maioria pode ser adquirida sem muito trabalho. Com uma produção tão diversa como a de Stevenson, é um tanto difícil saber por onde começar; porém há duas edições maravilhosas que valem a pena serem lidas:

  1. O clube do suicídio e outras histórias
    A falecida Cosac Naify – ai, a dor! – produziu essa incrível e curta antologia com o que eu diria serem os melhores contos de Stevenson. Com apêndices de Nabokov, Henry James e David Arrigucci Jr. e tradução de Andréa Rocha, o livro como um todo se torna uma verdadeira pérola. Trazendo ao leitor o lado mais sombrio de Stevenson, contos como O Vestíbulo e O Demônio da Garrafa trazem uma aura misteriosa e digna do gênero literário de horror. Sua escrita, ainda que simples, tem um poder de construção ambiental magnífica.
  2. Treasure Island
    A história de Jim Hawkins e sua viagem à procura de um tesouro é divertida, tropical e deliciosamente arrebatadora. Infelizmente até hoje eu não li uma tradução que eu achasse valer a pena. Claro, contamos com uma quantidade razoavelmente grande, mas ainda sim muito se perde. Curiosamente, muitos se prendem a esse livro como sendo simplesmente infantil, sem muito a oferecer além de uma história sobre piratas. Porém o que a maioria não sabe é que a riqueza da linguagem e críticas ao colonialismo é o que verdadeiramente move a história, e infelizmente só são percebidos quando lido em inglês. A edição da Barnes & Noble Classics conta com uma introdução muito interessante de Angus Fletcher, trazendo ao leitor um olhar além do texto e da vida de Stevenson.

 

Referência:
– Bell rock website
– UNESCO

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s