A balada de quem fica

MANCHETE DO JORNAL: A MORTE LEVOU MAIS UM.
Eu estou aqui, olhando o jornal e sentindo a perda tomar conta de mim. O turbilhão de emoções se torna uma massa escura e sombria. A lágrima cai e borra as letras recém impressas. Não entendo o que sinto.

  1. Primero estágio: dor.
    Stop all the clocks“, por W. H. Auden
    Parem todos os relógios, desliguem o telefone,
    Não deixem o cão ladrar aos ossos suculentos,
    Silenciem os pianos e com os tambores em surdina
    Tragam o féretro, deixem vir o cortejo fúnebre. 

    Que os aviões voem sobre nós lamentando,
    Escrevinhando no céu a mensagem: Ele Está Morto,
    Ponham laços de crepe em volta dos pescoços das pombas da cidade,
    Que os polícias de trânsito usem luvas pretas de algodão.

    Ele era o meu Norte, o meu Sul, o meu Este e Oeste,
    A minha semana de trabalho, o meu descanso de domingo,
    O meio-dia, a minha meia-noite, a minha conversa, a minha canção;
    Pensei que o amor ia durar para sempre: enganei-me.

    Agora as estrelas não são necessárias: apaguem-nas todas;
    Emalem a lua e desmantelem o sol;
    Despejem o oceano e varram o bosque;
    Pois agora tudo é inútil
    ———————————————————————————————————————————

    PAPEL RABISCADO; PALAVRAS E FRASES ESCRITAS NA PAREDE.
    Agora que o baque inicial passou, é hora de deixar a tristeza tomar conta. Encontro na escrita um meio de aceitar o que aconteceu. Não sei quem realmente chora: meus olhos, minha alma ou meu coração.

  2. Segundo estágio: pesar.
    One Art“, por Elizabeth Bishop
    A arte de perder não é nenhum mistério;
    Tantas coisas contêm em si o acidente
    De perdê-las, que perder não é nada sério.

    Perca um pouquinho a cada dia. Aceite, austero,A chave perdida, a hora gasta bestamente.
    A arte de perder não é nenhum mistério.

    Depois perca mais rápido, com mais critério:
    Lugares, nomes, a escala subseqüente
    Da viagem não feita. Nada disso é sério.

    Perdi o relógio de mamãe. Ah! E nem quero
    Lembrar a perda de três casas excelentes.
    A arte de perder não é nenhum mistério.

    Perdi duas cidades lindas. E um império
    Que era meu, dois rios, e mais um continente.
    Tenho saudade deles. Mas não é nada sério.

    – Mesmo perder você (a voz, o riso etéreo
    que eu amo) não muda nada. Pois é evidente
    que a arte de perder não chega a ser mistério
    por muito que pareça (Escreve!) muito sério.
    ———————————————————————————————————————————

    O SOL NASCEU, ENFIM. A MONTANHA SURGIU NO HORIZONTE.
    Chorei todas as lágrimas que haviam em meu ser. Cantei todas as minhas dores,  sonhei todos os meus pesadelos, ouvi todos os meu medos. Agora que por tudo isso passei, chegou a hora de deixar sua lembrança ir.

  3. Terceiro estágio: seguindo em frente.
    Mutability“, por Percy Bysshe
    Quais nuvens somos, que ao luar são um véu;
    E, aflitas, brilham, oscilam e se apressam,
    Riscando a treva em luz! — mas logo o céu
    Se fecha em noite, e para sempre cessam:

    Ou cordas várias de uma frágil liraEsquecida, de acordes dissonantes;
    Qualquer que seja o zéfiro que as fira,
    Nota alguma soará como as de antes.

    Em sono — vêm os sonhos, venenosos;
    Vigília — desvarios poluem a hora;
    Sentir, pensar, alegres, lastimosos;
    Guardar a mágoa ou lançá-la embora:

    É a mesma coisa! — ao júbilo ou tormento,
    Para sua fuga ainda há liberdade:
    Ao homem vai-se e não volta o momento;
    Nada dura — só Mutabilidade.

Referências:
 – “Stop all the clocks”, por W. H. Auden : tradução de Maria de Lourdes Guimarães.
– “One Art”, por Elizabeth Bishop: tradução de Paulo Henrique Brittos
– “Mutabilidade”, por Percy Bysshe Shelley: tradução de Adriano Scandolara
– Imagem: The Bride of Death (1839) por Thomas Barker (1769-1847)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s